Cultura


Investir na Cultura, democratizar o seu acesso

  1. Repor a capacidade das estruturas públicas da Cultura, dotando-as de modelos orgânicos adequados à especificidade da sua missão, maximizando os recursos disponíveis para atividades operacionais
  2. Aumentar a capacidade dos apoios públicos às Artes, bem como consolidar e reforçar os benefícios fiscais às atividades nesta área, nomeadamente no mecenato cultural e num novo incentivo fiscal a produção do cinema
  3. Democratizar o acesso à cultura, desenvolvendo processos específicos para captação de novos públicos, nomeadamente na promoção do livro, das bibliotecas, do cinema, das artes visuais, do espetáculo e do património, incidindo particularmente nas populações socialmente mais vulneráveis, e afirmando o serviço público de televisão como veículo importante de divulgação cultural
  4. Melhorar a distribuição e a diversidade de oferta cultural no país, através de um modelo criado entre o Estado, os agentes culturais e as autarquias locais
  5. Valorizar o património e defender a sua qualificação, nomeadamente através dos projetos de conservação e requalificação apoiados pelos fundos europeus

 

Nota explicativa do Ministério da Cultura (documento PDF publicado em parlamento.pt)