Planeamento e Infraestruturas


Promover a competitividade da economia portuguesa e reforçar a coesão territorial

1.Dinamizar o investimento na economia através da aceleração da utilização dos fundos estruturais e de investimento europeus. O investimento público em escolas, património cultural e reabilitação das cidades voltará a crescer, o apoio ao investimento das empresas voltará a acelerar, atingindo já em 2017 um total de 1.000M€

2.Executar os investimentos previstos no Plano Ferrovia 2020, que duplicarão face ao ano de 2016. Destaca-se o início das obras no troço Covilhã-Guarda da Linha da Beira Baixa (corredor internacional Norte) e no Corredor Sul, de ligação do Porto de Sines a Espanha, ou a continuação dos trabalhos na Linha do Norte e na Linha do Douro e ainda o arranque dos trabalhos de eletrificação na Linha do Minho

3.Desenvolver o Plano Nacional de Mobilidade 2030, como novo instrumento estratégico de planeamento em matérias de mobilidade e de infraestruturas de transporte, que se adeque a um novo quadro de apoios europeus pós 2020

4.Apresentação da solução para o desenvolvimento da capacidade aeroportuária futura na área metropolitana de Lisboa, de forma a assegurar uma gestão eficiente e sustentada em termos operacionais e económicos do crescimento estimado de tráfego para a procura aeroportuária de Lisboa

 

Nota explicativa do Ministério do Planeamento e Infraestruturas  (documento PDF publicado em parlamento.pt)

Documentos do Orçamento do Estado 2017 para a o Planeamento e as Infraestruturas